Teólogo Joseph Atwill afirma que Jesus nunca existiu! - Olho Solitário
Navigation

Teólogo Joseph Atwill afirma que Jesus nunca existiu!

Jesus Cristo, pesquisa, teologia, fé, religião

No dia 19 de outubro, Joseph Atwill, um teólogo americano especializado na Bíblia, chocou os participantes de um simpósio em Londres chamado Covert Messiah, dedicado a compreender com mais detalhes como teria sido a vida de Cristo. Lá, Atwill deve apresentar a teoria de que o Novo Testamento - consequentemente, a história de Jesus Cristo - foi um mito criado pelos romanos no séc. I.

De acordo com Atwill, ele reuniu evidências conclusivas de que essa parte da Bíblia foi escrita por aristocratas romanos e que, embora isso certamente vai deixar cristãos insatisfeitos, trata-se de questão de tempo até que sua teoria seja aceita. "Eu apresento meu trabalho com alguma ambivalência, porque não quero atingir diretamente nenhum Cristão. Mas isso é importante pra nossa cultura. Cidadãos alertas precisam saber a verdade sobre nosso passado para que possamos entender como e porque os governos criam falsas histórias e falsos deuses. Isso é feito, frequentemente, para obter uma ordem social que vai contra os interesses do povo comum", disse ele no release oficial que enviou à imprensa.

Mas... como?

Segundo Atwill, a criação da história de Jesus teria sido uma estratégia política dos romanos para pacificar as investidas violentas dos judeus que viviam na Palestina naquela época. Os romanos esgotaram suas tentativas de conter a rebelião usando armas e teriam criado o mito de um líder judeu pacifista para inspirar o hábito de "dar a outra face" e encorajar os judeus a ceder a Cesar e pagar impostos a Roma.

Jesus não teria nem sequer sido baseado em uma figura histórica específica. Ao contrário, seria uma construção - uma colcha de retalhos - feita a partir de outras histórias. "Eu comecei a notar uma sequência de paralelos entre os dois textos [o Novo Testamento e o manuscrito "A Guerra Judaica", escrito por Flávio Josefo no séc. I]", declara Atwill sobre sua descoberta mais intrigante, "e embora estudiosos cristãos tenham reconhecido por séculos que as profecias de Jesus parecem estar cheias das coisas que Josefo escreveu em seu manuscrito, eu enxerguei outras dúzias", disse.

Atwill não acha que sua descoberta é o início do fim do Cristianismo, mas pode ajudar aqueles que tenham sido oprimidos pela religião de alguma forma. "Até hoje, por exemplo, [o Cristianismo] é usado nos EUA para criar apoio à guerra no Oriente Médio", exemplificou. 

Erudito bíblico Joseph Atwill notado muitas semelhanças entre este relato histórico da guerra e os acontecimentos da vida de Jesus nos Evangelhos. Através de seu estudo dos textos gregos antigos e sua descoberta de uma antiquada hebraico gênero literário, ele encontrou dezenas de paralelos entre a história de Jesus e a história da guerra que ocorreu na mesma sequência exata. Isso mostra que os acontecimentos da vida de Jesus que supostamente tiveram lugar 40 anos antes, eram, na verdade, tudo depende dos acontecimentos na campanha militar do romano César Titus Flavius. Textos antigos eram muito mais alegórico, multi-camadas e complexo do que a escrita de hoje, e quando você ler os Evangelhos e as histórias de lado Josephus a lado, um novo sentido surge o que revela os autores dos Evangelhos a ser o Flaviano Roman Caesars, a sua co-conspiradores, e sua equipe literária.

Ao longo do caminho, os estudiosos da Bíblia mostram como a imperial romano Cult - criado para adorar a César como um deus - serviu de base para a Igreja Católica Romana, e que alguns dos primeiros santos da Igreja eram membros do tribunal Flaviano. Atwill também mostra como a "segunda vinda de Cristo" se refere a um evento histórico que já ocorreu.

Não acredito nessa vaga teoria de que Cristo nunca existiu. O teólogo Joseph Atwill se embasa por fatos históricos isolados e escrituras para validar a sua afirmação ainda assim creio na existência de Jesus e toda a sua trajetória aqui entre nós. Não somos pesquisadores nem qualquer outro tipo de estudioso porem o que nos embasa firmemente em acreditar em Jesus Cristo e na sua existência entre nós, É a nossa própria vida e existência uns com os outros o homem desde sempre busca uma maneira ética de convivência social entre eles. Se atermos para os Dez mandamentos veremos 10 requisitos para vivermos em harmonia entre nós e o mandamento mais importante no meu ponto de vista é o (amar o próximo como ama a si mesmo) este mandamento é bem simples de compreender mais difícil de por em prática e com isso abre-se espaços para falsas afirmações e ideias fantasiosas como esta. Os Fariseus também tentaram descredenciar os feitos de Jesus Cristo e conduziu o povo ao seu modo como marionetes e hoje temos o mundo como grande conspirador sempre tentando uma forma de enganar as pessoas com teorias até bem firmadas mas ocas de fé e razão avessa.

De uma coisa concordamos a conspiração existe sim e não é a favor de Deus portanto vejo essa teoria como mais uma investida da Nova Ordem. "Este mundo jaz do maligno" e toda forma de tirar a fé das pessoas serão expostas de vários modos até o juízo final. Questionar é preciso para que haja verdade. Hoje em 2020 temos as cartas de Cristo. Um balsamo de luz! Click aqui para ler.
Share

Lúcio Soares

Gosto de pesquisar sobre variados assuntos e principalmente aqueles que a grande mídia não divulga. Desde o inicio com o Blog Olho Solitário tenho aprendido muito e sei que na busca da verdade não estamos sozinhos.

O que achou? Comente aqui:

0 comentários:

Aqui você é livre para comentar. Obrigado pela visita!