Estamos presos em nossas próprias casas enquanto as anomalias vivem livres por toda parte. - Olho Solitário
Navigation

Estamos presos em nossas próprias casas enquanto as anomalias vivem livres por toda parte.

2014, menor idade, violência, fim de ano, juventude

Mais um ano a nossa frente pronto para ser preenchido e vivido, algumas perguntas perambulam em nossa mente a respeito do que estamos vivenciando hoje no mundo. São centenas de problemas sociais ao redor do mundo e o que mais mexe com as pessoas é a violência gratuita elaborada muitas das vezes por jovens adolescentes que comandam quadrilhas, matam e se digladiam em nome das drogas e dinheiro fácil.

Por outro lado observamos uma verdadeira lavagem cerebral diário nas mídias. A propaganda que te sugere o que é bom ou ruim, quem tem ou não tem e o maior apelo compre e será feliz.

Os agentes de marketing sempre dizem de que existem técnicas e linguagem para determinado publico que são divididos em classes, A, B, C, D, E. O que queremos dizer com isso é o seguinte: hoje com o aumento da renda familiar entre as classes D e E as pessoas se sentem no direito de sonhar com o mundo que é vendido o tempo todo na TV e outras mídias e tentar separar as pessoas como gado hoje já não é tão eficiente como fora em outros momentos na sociedade, portanto podemos afirmar que todos hoje podem sonhar com o que quiser.

O que difere uma pessoa de outra é a sua conduta social de como o individuo se comporta diante do desafio entre o sonho e a realidade, em qualquer gueto do mundo sempre haverá sonhadores que buscaram realizar os seus desejos de consumo da maneira que lhe é oportunizada. E dai teremos mais um criminoso envolvido com drogas ilícitas tocando terror a qualquer momento sem piedade ou pudor.

E qual é a nossa primeira reação diante do problema?

Geralmente julgamos o que já esta pronto a nossa frente neste caso o individuo violento e armado, o que é absolutamente normal porem precisamos ajudar uns aos outros. Pensar que o problema é do governo é uma ilusão, o menor que pratica a violência hoje com uma arma na mão. Em outro momento foi um sonhador. Com uma arma na mão ele é um realizador.

O que mais é triste e caótico em tudo isso é que não podemos ser vitimas o tempo todo com uma arma na mão qualquer um se torna superior e nós desarmador como ficamos? nos pediram a opinião sobre o desarmamento e votamos contra o direito de usar uma arma enquanto os ricos e políticos do nosso Brasil vivem rodeados de seguranças altamente armados e ainda vivem em casas rodeadas de câmeras por todo lado e nós? rezamos para não morrer diante de um menor armado é isso que nos resta? existe uma causa é verdade temos dezenas de injustiças sociais e pessoas que se submetem a criminalidade como meio de viver.

Mais e nós como ficamos em meio a tudo isto?

Não podemos ser alvo disso é revoltante vermos centenas de famílias durante todos os anos terem alguém de sua família morta por conta da violência. O nosso lado não há direitos humanos, em nosso lado há dezenas de responsabilidades a cumprirmos com as nossas famílias com o taxativo salario mínimo que mal da para sobrevivermos. Questionar é preciso para que haja verdade.

Sinceramente desejo a todos um 2014 feliz onde Deus possa tocar ainda mais nos corações das pessoas. E que Deus nos ajude como sempre. Felicidades para todos.

Share

Lúcio Soares

Gosto de pesquisar sobre variados assuntos e principalmente aqueles que a grande mídia não divulga. Desde o inicio com o Blog Olho Solitário tenho aprendido muito e sei que na busca da verdade não estamos sozinhos.

O que achou? Comente aqui:

0 comentários:

Aqui você é livre para comentar. Obrigado pela visita!