Confrontos entre jihadistas e rebeldes sírios deixam 80 mortos " Por onde anda a ONU?" - Olho Solitário
Navigation

Confrontos entre jihadistas e rebeldes sírios deixam 80 mortos " Por onde anda a ONU?"

Síria, guerra, mortes, rebeldes

Os rebeldes islâmicos evitaram um ataque de um grupo de jihadistas contra a cidade de Bukamal, no leste da Síria, onde combates violentos deixaram cerca de 90 mortos em menos de 24 horas, de acordo com o Observatório Sírio de Defesa dos Direitos Humanos, ONG sediada em Londres.

O ataque foi lançado na madrugada de quinta-feira (10) pelos jihadistas do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) contra posições da Frente al-Nosra, ligada à rede terrorista Al-Qaeda.

Os rebeldes islâmicos e "moderados" se revoltaram contra seus ex-aliados do EIIL na luta contra o regime de Bashar al-Assad no início de janeiro, após excessos atribuídos ao grupo e à tentativa dos jihadistas de dominar a rebelião.
Em nome do nada matam, em nome de tudo matam, em nome de Deus matam. E as crianças tem culpa disso? o deus que esses vermes cultuam é o mesmo que despencou dos céus a milhares de anos. E a ONU por onde está imagino que deveria intervir ou seria algo ruim aos interesses dos paises ricos? imaginamos que sim... Depois de tudo destruindo os heróis mundias apareceram na Síria conclamando paz nem que para isso mate mais inocentes e a ONU também estará por la, faz parte do jogo sujo...
Os combates em Bukamal, na fronteira com o Iraque, deixaram 86 mortos, entre eles 60 combatentes da Frente al-Nosra e das brigadas islâmicas, de acordo com o Observatório sírio.

Após a chegada de reforços, os rebeldes conseguiram impedir a ofensiva dos jihadistas que chegaram a tomar o controle de alguns bairros. Segundo a ONG, eles se retiraram de Bukamal e se instalaram em uma região petrolífera chamada T2, localizada a 60 km a sudoeste da cidade. O local é passagem de diversos oleodutos que ligam a Síria ao Iraque.

Retomar o controle

O objetivo dos jihadistas era controlar Bukamal para continuar seu avanço rumo ao posto fronteiriço, de onde poderiam se juntar aos aliados do outro lado da fronteira, na provícia de Al-Anbar, onde o EIIL está bem implantado.

Para evitar a invasão, o exército iraquiano instalou barreiras de proteção de cimento e também sacos de areia na fronteira com a Síria. Situada na provícia de Deir Ezzor, rica em petróleo e gás, a cidade de Bukamal está nas mãos da rebelião síria desde 2012. Expulsos da província no início de fevereiro, o EIIL tenta reconquistar o reduto perdido.

Share

Lúcio Soares

Gosto de pesquisar sobre variados assuntos e principalmente aqueles que a grande mídia não divulga. Desde o inicio com o Blog Olho Solitário tenho aprendido muito e sei que na busca da verdade não estamos sozinhos.

O que achou? Comente aqui:

0 comentários:

Aqui você é livre para comentar. Obrigado pela visita!