Estudo confirma poder das mensagens subliminares - Você sabia disso? - Olho Solitário
Navigation

Estudo confirma poder das mensagens subliminares - Você sabia disso?

mensagens, subliminares, estudo, pesquisa, cérebro, rede Globo


As mensagens subliminares podem, de fato, influenciar as escolhas e decisões individuais, de acordo com um estudo publicado na revista especializada norte-americana “Neuron”.

O trabalho realizado por Mathias Pessiglione, da Unidade “Motivação, cérebro e comportamento” do Inserm (Instituto Nacional de Pesquisa Médica), mostra que é possível, graças a um sistema de recompensas, condicionar a escolha dos indivíduos, com a ajuda de desenhos abstratos, não percebidos de maneira consciente.

No final da década de 50, publicitários norte-americanos disseram ter aumentado suas vendas ao veicular por meio de flashes, sem o conhecimento dos telespectadores, mensagens subliminares de “coma pipoca”.

“Nunca provamos, até então, que os efeitos subliminares têm uma influência nas escolhas e decisões voluntárias dos indivíduos”, disse Mathias Pessiglione. Ele destacou, contudo, que “a publicidade mostrando diretamente o produto é mais eficaz”.
Não seria um exagero afirmar de que a maior parte dos problemas sociais tem como força maior os estímulos subliminares lançado sob as cabeças das pessoas que sofrem ataques e impulsos constantes que deliberadamente dizem: compre isso, seja assim, você merece isso, e outras incitações. No Brasil temos a campeã em mensagens subliminares a Rede Globo de televisão. que em toda sua programação contem gestos e imagens subliminares como por exemplo maior as novelas que encantam a grande maioria dos brasileiros, sem falar nos programas de auditório como o encontro com Fátima Bernardes um dos programais mais perigosos por tratar de temas que na verdade são de interesse da emissora em fazer a população aceitar a qualquer custo a sua preferência ou ideia. Por isso sim é um programa tendencioso e perigoso. E ainda conta com a participação de especialistas que embasam mais ainda a ideia discutida ou melhor introduzida mesmo, No programa os temas abordados são: sexualidade infantil, homossexualismo, gravides de menores, religião tudo tratado sem imparcialidade e leviandade. Conclusão mensagem subliminar faz mal e é comprovado cientificamente. E você ainda tem duvidas!? Cuidem de seus filhos!
Em contrapartida, o pesquisador vê “um uso para esclarecer algumas patologias, como a síndrome de Gilles de la Tourette [transtorno crônico de tiques] ou o mal de Parkinson”, onde os mecanismos de aprendizagem inconscientes são perturbados.

Experimento

Em um grupo de 20 britânicos, com idades entre 18 e 39 anos, os pesquisadores utilizaram um sistema de recompensas/punições monetárias para condicionar sua escolha. A cada teste, um índice escondido (um desenho abstrato) foi exposto, rapidamente, como um flash, para que os voluntários não o percebessem de forma consciente.

Os voluntários deveriam pressionar, ou não, um botão de resposta. Se não se mexessem, não ganhariam nada. Se apertassem o botão, poderiam ganhar, ou perder, um euro. Na realidade, um dos índices expostos de maneira subliminar anunciava a recompensa (1 euro, para quem apertasse o botão) e o outro, a punição (perda de 1 euro, se apertassem o botão).

Ao longo do teste, os voluntários apertavam mais e de maneira bastante significativa– em resposta ao índice que anunciava a recompensa.

Graças às técnicas de imagem por ressonância magnética (IRM), Mathias Pessiglione e seus colegas identificaram alguns componentes do circuito cerebral que operam o condicionamento subliminar.

O “aprendizado instrumental” (com uma ação) é, assim, um processo mental que pode acontecer sem nosso conhecimento, afirma o estudo.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br
Share

Lúcio Soares

Gosto de pesquisar sobre variados assuntos e principalmente aqueles que a grande mídia não divulga. Desde o inicio com o Blog Olho Solitário tenho aprendido muito e sei que na busca da verdade não estamos sozinhos.

O que achou? Comente aqui:

0 comentários:

Aqui você é livre para comentar. Obrigado pela visita!