Pesquisador: Apóstolo Paulo viu um meteoro, o confundiu com um sinal de Deus - Olho Solitário
Navigation

Pesquisador: Apóstolo Paulo viu um meteoro, o confundiu com um sinal de Deus

apostolo, Paulo, sinal, céu, meteoro, conversão, cristianismo, astronomia, pesquisa

Estudo afirma que a luz brilhante que fez o Apóstolo Paulo se converter ao cristianismo era realmente um meteoro explodindo

Em um artigo recente publicado na revista Meteoritics e Ciência Planetária, astrônomo William Hartmann argumenta que o apóstolo Paulo se converteu ao cristianismo depois de testemunhar um meteoro explodindo e confundindo-o com um sinal do divino.

O especialista diz que, depois de ter tido tempo para estudar vários relatos de como e por que Apóstolo Paulo abandonou suas antigas crenças e congratulou-se com Jesus em sua vida, ele encontrou essas histórias para ser surpreendentemente similar à logística de um meteoro atingir a Terra.

O que a Bíblia diz sobre a conversão de Paulo

A Bíblia nos diz que Apóstolo Paulo não era um dos primeiros 12 discípulos de Jesus. Em vez disso, Paul só se tornou um convertido, após a morte de Jesus, quando, enquanto em seu caminho para a cidade de Damasco, na Síria, ele viu uma luz brilhante que cai do céu.

Esta luz brilhante, intensa e poderosa o suficiente para bater o Apóstolo ao chão, foi acompanhada por uma voz trovejante do tipo que falou com Paul. A voz é dito ter sido a de Jesus pedindo Paul porque ele não iria aceitá-lo em sua vida.

Segundo a Bíblia, este encontro com o divino deixou Paulo o Apóstolo cego por três dias. Quando ele finalmente se recuperou, ele era um crente firme em Jesus. Tanto é assim que ele tomou sobre si mesmo para espalhar o cristianismo em todo o mundo.

Sinal divino de Paulo era provavelmente um meteoro

Em seu relatório na revista Meteoritics e Ciência Planetária, pesquisador William Hartmann diz que, considerando todas as coisas, as probabilidades são de que o que o apóstolo Paulo viu quando estava a caminho de Damasco era um meteoro explodindo.

O astrônomo diz que um meteoro que explicaria não só a luz brilhante que o Apóstolo Paulo afirma ter visto, mas também a voz de trovão que acompanha a visão.

Quanto ao fato de que Paulo ficou cego e só recuperou a vista três dias mais tarde, isso pode ter sido devido a exposição à radiação ultravioleta intensa resultante da explosão do corpo celeste, diz William Hartmann.

"Os detalhes oferecem uma impressionante bom jogo para uma classe ou classe Chelyabinsk Tunguska bola de fogo", disse o astrônomo escreve em seu artigo na revista Meteoritics e Ciência Planetária, conforme citado por IBT .

"Entre as mais impressionantes, consistências e imprevistos com o conhecimento moderno é a descrição do primeiro século de sintomas de cegueira temporária causada por exposição à radiação intensa, que combinam com uma condição conhecida agora como photokeratitis", acrescenta.


Fonte: http://news.softpedia.com/

Share

Lúcio Soares

Gosto de pesquisar sobre variados assuntos e principalmente aqueles que a grande mídia não divulga. Desde o inicio com o Blog Olho Solitário tenho aprendido muito e sei que na busca da verdade não estamos sozinhos.

O que achou? Comente aqui:

0 comentários:

Aqui você é livre para comentar. Obrigado pela visita!