Inferno de Cunha cria saia justa para seus aliados "E os coxinhas como estão agora?" - Olho Solitário
Navigation

Inferno de Cunha cria saia justa para seus aliados "E os coxinhas como estão agora?"

cunha, aliados, coxinhas, contas, suíça, lavagem, dinheiro, golpe

Revelação de que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), mantinha contas secretas na Suíça, cujos recursos já foram bloqueados, coloca em situação constrangedora seus apoiadores; a começar pelos tucanos Aécio Neves (PSDB-MG) e Carlos Sampaio (PSDB-SP), que bajularam o parlamentar, na esperança de que ele abra um processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff; lista inclui ainda a senadora Marta Suplicy, que trocou o PT pelo PMDB, em protesto contra a corrupção, e o vice-presidente Michel Temer, que ainda não se pronunciou sobre o inferno astral de seu correligionário; João Roberto Marinho, da Globo, também foi homenageado por Cunha e vem sendo questionado por poupá-lo no noticiário televisivo; mais constrangedora ainda é a situação dos manifestantes que ergueram os cartazes "somos todos Cunha"

247 – E agora? O que dirão os aliados do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois da revelação de que a Suíça bloqueou suas contas secretas e de seus familiares por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro?

O maior constrangimento será do PSDB, que, a despeito do discurso moralista, tem silenciado sobre a conduta de Cunha. O motivo é simples. Tanto o senador Aécio Neves (PSDB-MG) como o líder da bancada, Carlos Sampaio (PMDB-SP), apostaram na aliança com Cunha para tentar provocar um golpe parlamentar contra a presidente Dilma Rousseff. Agora, ambos terão de dizer se ainda mantêm a aliança com um político investigado por corrupção e lavagem.

A saia justa também se estende a outros aliados, novos e antigos. No PMDB, o vice Michel Temer, que seria beneficiário de um eventual impeachment, ainda não se manifestou sobre as suspeitas que pesam sobre Cunha. Da mesma forma, a neopeemedebista Marta Suplicy, que trocou o PT pelo PMDB em nome da ética, se mantém em obsequioso silêncio.

As alianças de Cunha, no entanto, extrapolam o mundo político e o parlamento. Desde que se tornou presidente da Câmara, ele fez questão de prestar homenagens à Globo e ainda anunciou publicamente o fim de qualquer iniciativa pela democratização da mídia. Coincidência ou não, a Globo vem sendo acusada de poupá-lo em seu noticiário televisivo e parece mais preocupada com o "lobby" de Lula em defesa de empresas nacionais do que com as contas secretas do presidente da Câmara na Suíça.

Durante os recentes protestos contra a presidente Dilma Rousseff, algumas faixas chamavam a atenção. Diziam "somos todos Cunhas", como se a defesa do parlamentar fosse um mal necessário que visasse garantir um "bem maior": a derrubada de Dilma.

Ocorre que, com contas bloqueadas na Suíça, Cunha poderá se tornar um aliado pesado demais até mesmo para seus mais cínicos aliados.

Fonte: http://www.brasil247.com
Share

Lúcio Soares

Gosto de pesquisar sobre variados assuntos e principalmente aqueles que a grande mídia não divulga. Desde o inicio com o Blog Olho Solitário tenho aprendido muito e sei que na busca da verdade não estamos sozinhos.

O que achou? Comente aqui:

0 comentários:

Aqui você é livre para comentar. Obrigado pela visita!