Arcanjo Miguel - Você Acredita Profundamente ou Mais ou Menos - 01-06-20 - Olho Solitário
Navigation

Arcanjo Miguel - Você Acredita Profundamente ou Mais ou Menos - 01-06-20

Arcanjo Miguel, Você Acredita Profundamente ou Mais ou Menos, mensagem, canalização espiritual, reflexão
 
Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!  

Mais uma semana se iniciando. Então esta semana, voltamos tudo   ao normal. Amanhã, teremos perguntas e respostas novamente, para que voltemos   ao equilíbrio de antes.  Eu ainda tenho alguns assuntos para passar para vocês, mas eu   gostaria hoje de falar algumas coisas importantes, sem que seja um assunto   específico. Hoje eu me dirijo, principalmente, à pessoas que estão chegando   aqui, que começaram a pouco tempo a seguir aqui as mensagens; encontram-se um   pouco perdidas, sem saber como como lidar; o que fazer. 

Então cabe aqui alguns esclarecimentos. Vamos imaginar que vocês   estão numa longa estrada e que essa estrada, começou lá atrás, e...há mais de   um ano atrás. Naquele início de caminhada, vocês praticamente não encontravam   nada para apoiá-los. O que quero dizer com apoio? Vocês não tinham um lugar   para descansar, vocês não tinham comida fácil, vocês não tinham água fácil.   Então aquele trecho da caminhada foi muito difícil, estava sendo muito   difícil para muitos de vocês. 

E aí nós começamos a fazer os procedimentos. O primeiro foi   realmente uma grande discussão. Muita gente não entendeu, mas eu já sabia que   seria assim. Vocês costumam atacar, tudo aquilo que vocês não entendem,   e depois se arrependem; porque veem que não era nada daquilo que vocês  imaginavam. Então com a caminhada do primeiro procedimento, é como se vocês iniciassem o primeiro quilômetro daquela estrada. Tivessem chegado ao   quilômetro 1 e começassem a trilhar este trecho. 

Então neste trecho vocês já tinham um pouco mais de suporte; de   vez em quando já aparecia alguém que lhes oferecia o que comer; mais à frente   tinha água, não em abundância ainda, mas pelo menos um pouco de água; uma   pequena cuia com água, para que vocês pudessem se sentir menos sedentos e   continuarem a caminhada. Então a cada quilômetro atingido, vocês    iniciavam um outro; e era um outro procedimento. E vale ressaltar que quando   vocês entraram nesta caminhada, vocês estavam assim..., não vou dizer sujos,   mas vocês estavam cheios de roupas. 

Não vocês não sentiam calor com tantas roupas, mas vocês foram   se habituando a vestir essas roupas para proteção. Então digamos que a cada   quilômetro que vocês andavam, a cada procedimento, algumas roupas iam ficando   no meio do caminho. Porque vocês começaram efetivamente a sentir calor, e não   entendiam bem porque estavam com tanta roupa. Mas vocês iam tirando e iam se   sentindo melhor. E a cada quilômetro, mais roupas saiam; algumas tinham maior  dificuldade para sair. Era como se elas estivessem grudadas no corpo, mas a   partir do momento em que vocês faziam os procedimentos, parecia que a roupa   se descolava e vocês conseguiam tirar. 

Da mesma forma mais pessoas oferecendo água, mais pessoas   oferecendo comida, e a caminhada parecia que ia se tornando um pouco mais   agradável. E vocês continuaram essa caminhada e chegaram até aqui. Hoje vocês   estão praticamente sem roupa, mas não sem roupa, pelados, como vocês vieram   no mundo. Mas vocês compreenderam, que aquele monte de roupas que vocês  usavam, eram proteções para livrá-los daqueles sentimentos que vocês não   queriam ver.

Então cada roupa que ia saindo, ia expondo um sentimento ou mais que deveria ser tratado. E aí vocês iam tratando e as roupas iam ficando pelo   caminho. Então esta é uma metáfora, do que aconteceu, com todos aqueles que iniciaram lá, ainda em 2018.  E estão aqui hoje, quase pelados. Mas volto a repetir, ainda tem   algumas roupinhas agarrada aí; alguns pedaços de pano que vocês não conseguem   tirar da pele, porque se vocês tirarem sangra, de tão colado que está. Então   calma, não se preocupem, isto terá um momento certo de se descolar do seu   corpo. 

Então voltando àquelas pessoas que entraram agora; Como vocês  perceberam, eu fui dizendo que a medida que os quilômetros iam avançando, mais   suporte vocês tinham, mais água, mais comida e até lugar para descansar. Isso corresponde a quê? Corresponde ao apoio espiritual e energético que vocês   estão tendo hoje. Quando eu falo apoio espiritual, não me refiro a espíritos,   eu me refiro ao apoio à sua alma. Que hoje vocês têm todo o apoio que vocês   precisam para caminhada; coisa que nos quilômetros para trás, vocês ainda não   tinham. Então qual a diferença de quem está entrando agora e olha lá para   trás e fica vendo: “Mas por que tanta coisa foi feita e eu não preciso fazer   mais nada? Por quê e?”. 

Então vamos lá: à medida que vocês foram caminhando naquela   estrada, a cada quilômetro é como se vocês se aproximassem mais e mais do   Sol. Então no início da caminhada, vocês ainda sentiam frio, muito frio,   muitas roupas para protegê-los do frio. E a cada quilômetro alcançado, vocês  começavam a se desfazer das roupas, porque começaram também a se sentir muito   quente, sentir calor. Então vocês tinham que tirar aquela roupa de qualquer   maneira, senão vocês passavam mal. Então posso dizer que a perda de cada   roupa durante o trajeto, foi um conjunto de ações do próprio Sol e dos   procedimentos que fizemos. Então vamos entender aí este sol, como o grande   Sol Central de Alcyon, que foi se aproximando cada vez mais de vocês. 

Então voltando: quem está entrando agora, não está lá no fim da   caminhada, já está aqui; aonde todos vocês já trilharam. Só que estas pessoas,   mesmo não fazendo os procedimentos, já foram aquecidas por este Sol Central.   Ele não aqueceu apenas quem estava na caminhada aqui comigo. O Sol Central   tem aquecido à todos no planeta e todos estão sendo obrigados a tirar as   roupas. Muitos não conseguem, porque têm medo de tirar aquelas roupas e   voltar a sentir frio. E aí permanecem com todas aquelas roupas e passam mal,   se sentem mal, porque é muito calor; mas elas não querem se desfazer das roupas. 

Então aquelas que chegam até aqui, foram aquelas que ao longo do   tempo, tiveram coragem de tirar as suas roupas, aquelas roupas que estavam   aquecendo-as demais. Aí vocês vão perguntar: “Mas e os procedimentos que nós   fizemos?”. Vamos lá: os procedimentos foram alentos àquela caminhada, é como   se fossem pequenos copos de energia, que vocês foram absorvendo ao longo do   caminho, e se tornando cada vez mais fortes. Então posso dizer à vocês que,   quem fez a caminhada desde lá do início, é óbvio que não está no mesmo lugar   de quem está entrando agora. Vocês estão no mesmo lugar, vamos colocar assim,   no tempo; todos estão vivendo o mesmo tempo. 

Então vocês estão no quilômetro 15, quem está entrando agora   também está entrando no quilômetro 15. Então qual a diferença? Digamos que   quem está entrando agora, vai ter que caminhar e a caminhada não é fácil.   Lembrem-se, é uma escalada e quem está entrando agora, vai ter que ter muita   dificuldade ainda; para subir para caminhar neste caminho, que hora é plano,   hora tem que subir, hora é fácil, hora não é. Mas vocês já passaram por aí,  vocês já fizeram muita força para subir. Então digamos que vocês estão no   mesmo ponto no tempo, mas não na energia. 

Então quem fez os procedimentos, quem caminhou junto, quem vem aprendendo   ao longo do tempo, já está muito mais alto, energeticamente falando. Então   vamos dizer assim: que é um grande carro, um carro imenso. Que vai pegando   pessoas ao longo do caminho e quem vai entrando fica no andar mais baixo. É   aquela pirâmide que eu já comentei com vocês. Vocês já estão em andares  superiores, mas estão no mesmo lugar fisicamente, e no tempo. 

Então vocês já têm uma energia muito mais forte. Então não achem   que a caminhada de vocês, que tudo que vocês fizeram, não valeu de nada.   Porque valeu muito, deu à vocês as condições de encontrarem aquelas escadas   para subirem para os andares acima. Então quem está chegando agora, aconselho,   se possível, que ouça tudo que já foi dito aqui. Porque ali está a fonte do  conhecimento, a fonte que lhe ajudará a compreender como que a maioria já   está lá em cima. 

Então é como se fosse um grande livro, que vocês lerão, para...não   diria para se equiparar aonde quem está lá desde o começo, está. Mas com   certeza quem ler o livro todo, não vai ficar no andar de baixo, vai ter   condições de subir. Se à medida que for subindo, à medida que for lendo o   livro, for entendendo, aprendendo, se modificando, terá condições de subir na   pirâmide como todos os outros. Infelizmente de uma forma um pouco mais forte,   porque, o que os outros fizeram em um ano e tanto, vocês terão que fazer em   dias. Agora para aqueles que não têm tempo ou não querem ouvir tudo que já   foi dito aqui; e para quem não está entendendo, eu estou citando isso como se   fosse um livro; muito bem você está muito bem-vindo. E não é que não vai   adiantar para você ter chegado agora, vai, vai adiantar muito, só que digo a   você o seguinte: muita coisa será dita aqui e você não vai entender. 

Então seria muito bom, que você voltasse e começasse a ouvir.   Não vou dizer para você ouvir tudo, tudo, tudo, mas vai escolhendo um ou   outro assunto e vá ouvindo. Para que você se posicione exatamente aonde todos   estão.  Principalmente aonde têm os ensinamentos. Esta é uma parte importante,   para que vocês entendam perfeitamente aonde vocês estão caminhando. O que   vocês estão fazendo, o que os espera aí na frente. 

Vou reafirmar uma coisa muito importante: você chegou até aqui   por sua vontade? Não, eu lhe garanto que não foi. Também você não foi   obrigado. Lhe mostrei um caminho, e por sua escolha, você aceitou o meu   convite. Então você está aqui agora. Posso dizer para você, que o grande  ensinamento que todos que estão aqui, hoje, independente, se chegaram, hoje,   ontem, semana passada, mês passado, ano passado, não importa. O grande   ensinamento, o grande foco que todos vocês têm que ter em seus corações hoje;   é o coração imenso; é ter o amor incondicional! 

O seu mundo não está fácil, e digo à vocês: muito mais virá.   Vocês precisam ter muita fé, confiança, acreditar sempre que Deus Pai/Mãe   nunca erra. E que tudo o que vocês estão vivendo hoje, é consequência das   suas próprias decisões e escolhas. Então são esses pontos, que quem está  entrando agora, tem que entender. Então mais uma orientação, que quem está   entrando agora, leia as Cartas de Cristo, porque, à todo instante, voltamos à   elas, elas têm sido a base desta caminhada. Ali explica tudo, ali expõe tudo.

Complementando então para quem está chegando, vibre alto. O que   é vibrar alto? Pensar coisas boas, falar coisas boas, não julgar, não   criticar, não condenar. Se Deus Pai/Mãe não julga, como você quer julgar?   Ninguém sabe a caminhada de alma que tem. Então não julgue a alma do outro.  Esta é a caminhada de todos agora. Aí muitos fazem a pergunta: “Como posso   vibrar alto, com tanta sofrimento à minha volta?”. E eu respondo:  cada alma tem um caminho, cada alma tem uma escolha. Então é o   que eu sempre digo aqui, não sofram o sofrimento do outro. Aquele sofrimento   é dele. Você pode, se for possível e se estiver ao seu alcance, ajudá-lo   dentro das suas possibilidades; ser solidário, ser cuidadoso, ser amoroso,   mas não sofrer o sofrimento dele. O sofrimento é dele, não seu. 

Então meus irmãos, é isso que vocês têm que ter em mente agora.   Todos, independente,  quem chegou lá   atrás e quem chegou agora, todos. É confiar. Acreditar. Testes existirão a   cada momento. Vocês são testados a cada momento. Vocês é que não percebem.   Até onde vai a fé, a crença, de cada um de vocês? Até aonde vai? Pensem o   seguinte, e tenham certeza do seguinte: jamais, nenhum de nós, lhes imporá   sacrifício nenhum. Isto não existe. Se você tiver que passar por algo, é algo   da sua caminhada; não imposto por nós. A escolha é de vocês, sempre.

Muitos escolheram caminhos errados, durante toda a vida. Hoje   percebem que erraram, aprenderam a lição. Outros erraram, não reconhecem o   erro, e continuam insistindo nele. Então posso dizer para vocês meus irmãos,   hoje, nesse exato momento, já não há mais separação do joio do trigo. Já está separado. Tudo já está muito claro. E cabe aqui voltar a repetir, novamente: não   existirá ninguém à frente de uma mesa, carimbando passaporte... você vai,   você não vai, você vai, você não vai. Não existe isso. O que os levará para   Quinta Dimensão é o amor em seus corações! Este será o passaporte, mas não   aquele amor superficial, sem graça, sem profundidade, sem companheirismo, sem   solidariedade. O amor incondicional, o amor puro! Quem não vibrar isso,   não irá. E posso dizer à vocês; mesmo aqueles que ainda não despertaram,   vibram alguma coisa. Eles não são robôs, eles são humanos, almas humanas, e   já estão vibrando, mesmo sem ter despertado. 

Então eu posso afirmar para vocês, o joio já foi separado do   trigo. Porque aqueles que escolheram ser joio, estão cada vez mais se   afundando. Estão cada vez mais se colocando do lado do joio. O muro está   caindo e muitos em vez de se sentirem atraídos pela luz, porque agora eles   podem ver a luz, porque o muro está caindo, eles correm de medo. Porque como   a luz é muito intensa, eles não veem o caminho; então eles não querem,   preferem ficar na escuridão. 


Então meus irmãos, a decisão já foi tomada por vocês, as escolhas   já foram feitas. Não não, não, ainda não encerramos as inscrições. Elas ainda   estão abertas, quem quiser trocar de lado está livre para isso. Mas posso   dizer a vocês, que o joio está cada vez mais concentrado e se afastando cada  vez mais da luz. E quem é luz, é luz, mesmo sem despertar. 

Uma outra coisa que eu vou aproveitar hoje; e percebi que as   interpretações estão sendo inúmeras, então eu vou botar um ponto final no   assunto. Quem acompanha aqui as minhas mensagens, quem acompanha o que eu   falo, quem sente a minha energia, não confia em mim, mais ou menos; confia  integralmente! “Ah, por que confia? Não sei. Eu confio”. Por quê? Porque tudo   que é dito ressoa com o coração! Tudo que é dito não causa dúvida, causa   alegria! Tudo que é dito causa paz, causa força para continuar a caminhada! 

Aqueles que ainda ficam um pouco desconfiados, não sentem a   mesma coisa. Então muitos não sentem, essa tal energia que vocês falam. Não   acreditam muito no que eu digo aqui; continua a caminhada. continua aqui no   grupo, mas o coração ainda não foi tocado por toda aquela confiança. E aí   vocês podem perguntar: por quê? Cada um é cada um. Cada um se abre até o   ponto que quer se abrir. Cada um confia  até o ponto que quer confiar. Simples   assim. 

Então se alguém chega para aquele que confia plenamente, que   encontra a minha energia, que encontra nas minhas palavras a força para   caminhar; se alguém chega e fala: “Ah você está delirando, isso aí não   existe!”. Você simplesmente dirá: “É o que eu acredito e ponto. Não vou  discutir com você. Eu acredito e ponto!”. Já se essa mesma pessoa, chegar   para aquela segunda, que fica meio mais ou menos ela vai dizer assim:    “Ah, realmente tem hora sabe, tem hora que eu acredito; mas tem hora, que eu   não acredito muito não!”.

Então vocês percebem a diferença? Quem acredita, acredita!   Simplesmente acredita, confia, crê. Agora quem acredita mais ou menos, para   aquela pessoa nunca o que está sendo dito vai ser 100%. Vai ressoar com o   coração dela, porque ela não abriu o coração para ouvir aquilo. As coisas que  são ditas ali machucam; então ela não gosta, ela prefere dizer que não   acredita, do que se deixar levar por aquela energia e ter que trabalhar o que   ela sentiu. 

Então da mesma forma as Cartas de Cristo. Muito já foi dito por   aí: que não foi Sananda que escreveu; que não são verdadeiras; que Cristo não   morreu. Muita coisa já foi dita sobre essas Cartas. E aí vocês me perguntam: “Qual é a verdade?”. E eu respondo: A verdade é o que cada um entende; a verdade é   o que ressoa no coração de cada um. Essa é a verdade! Quem lê as Cartas,   sente a energia de Sananda; e lê com o coração vibrante, aberto, e acredita   em cada palavra que está escrita ali; nada do que for dito ao contrário, fará   aquela pessoa mudar. Porque ela acredita, aquilo ressoou no coração dela; aquilo   está pleno de amor para ela; e ela aceita. O que disserem para ela, não muda  nada. 

Então quando vocês me perguntam aonde está a verdade, é só isso   que eu vou responder. A verdade está no coração de cada um. Não sou eu que   vou dizer aonde está a verdade; vocês têm que procurar a verdade. Então   enquanto vocês não encontrarem esta verdade, vocês sempre acharão que ali,  pode sim...‘É eu também acho. Será que é? Será que não é?”. Vocês nunca terão   certeza. Agora se vocês se entregam, se vocês se abrem, se vocês aceitam   aquela energia, vocês não terão dúvida. Então isso eu vou expandir para qualquer coisa que vocês acreditem. Acreditar mais ou menos, não é acreditar.  Quem acredita mais ou menos, não vive a energia que está ali. Somente quem   abre, efetivamente, o coração, quem diz: “Eu quero viver isso. Eu acredito   nisso. Isso me fez bem! Isto me faz bem! Isto para mim ressoa!”. Perfeito,   você está crendo e está vivendo toda aquela energia. Agora se você crê mais   ou menos, sempre aparecerá alguém para questionar. Sempre aparecerá alguém   para colocar uma dúvida. 

E vou dizer uma coisa importante também: eu não vou dizer que,   quem questiona, não é que não seja um ser de luz, ele é. E aí eu   pergunto à vocês: por que será que ele disse aquilo? “Ah, mas assim, ele   acaba quebrando a confiança que a gente tem nele!”. Então vocês estão   julgando ele. Vocês já rotularam ele de mentiroso. Por que vocês não pensam   de uma outra forma? Por que que vocês não pensam assim? “Por que será que ele   disse isso? Será que ele disse para testar a minha fé, a minha crença? Se   foi, eu estou tranquilo, porque eu acredito!”. E aquele que não acredita...   “Ah, tá vendo, bem que eu falei que não era aquilo!”. Vocês perceberam, o que   aquela afirmação causou? 

Então até onde aquela afirmação foi uma mentira? Ou será que   aquela afirmação foi uma forma de mostrar à vocês, até onde vai a crença, até   onde vai o caminho? Então não rotulem, não taxem de mentiroso, um ser de luz,   que falou algo que vocês não concordem. Vocês podem não concordar, mas têm   muitos que concordam. E aí vem à tona o que eu falei: até onde você crê? Você  simplesmente vai dizer: “O que este ser está falando, para mim não ressoa. Eu   sei em que eu acredito!”. Pronto. Acabou, para você aquilo não incomodou.   Agora não o rotule, não o chame de mentiroso e nem diga que ele não é da Luz.   Ele está fazendo um serviço, ele está aplicando um pequeno teste, colocando   uma pequena dúvida; e vocês caem que nem patinhos.

Isso também é um aprendizado meus irmãos. Isto também é um   aprendizado. O que Sananda já disse: “Quem tiver dúvidas venha a mim e eu as   tirarei!”. Vocês fizeram isso? Quem crê não fez, porque está ciente do que   acredita e do que sente. Agora quem não fez, faça, e veja o que Sananda vai   lhe responder. Quem tem que responder é Sananda, não outros. É Sananda que   tem que responder. “Ah, mas eu não sei como é que ele vai falar comigo?”.   Então mais uma vez você não acredita em nada, porque quem acredita sabe que   Sananda fala. 

Então meus irmãos, aí tem vários ensinamentos. Não julguem   aqueles que falam coisas contrárias ao que vocês acreditam. Não é por isso,   que ele passou a ser de não luz. Ele pode apenas estar colocando à   prova, a crença de todos vocês. O que eu já disse aqui para vocês: eu não   quero marionetes. Que se eu chegar aqui amanhã e disser: agora todo mundo   levanta e dá dois pulinhos. E aí aqueles que são marionetes vão levantar e   dar dois pulinhos. Outros vão dizer assim: “Ah, o Arcanjo tá de brincadeira!   Para quê que ele quer que a gente de dois pulinhos? Ele tá de brincadeira com   a gente! Isso é pegadinha”; como vocês falam. 

Meus irmãos nada é 100%. Tudo tem algo por trás. Então aí vai   mais um ensinamento: as coisas chegam até vocês para testá-lo. Até onde vai a   crença? Até onde vai o amor de vocês por aquele ser? Façam um teste, e passem   a ver as coisas de uma outra ótica. Não rotulem. A pergunta não é: Ah, o que   ele falou é mentira? Não não, essa não é a pergunta. A pergunta é: Por que   ele falou isso? E vocês terão a resposta. É a mesma coisa das lições: por que   eu estou passando por este sofrimento? Não, não é esta pergunta. A pergunta   é: o que este sofrimento está tentando me ensinar? Percebem, tem sempre algo   escondido. Prestem mais atenção nas coisas. 

EU SOU O ARCANJO MIGUEL! Estou aqui sempre, pronto para   ajudá-los, nesta caminhada. Acreditem, eu estou com cada um de vocês. 

Share

Lúcio Soares

Gosto de pesquisar sobre variados assuntos e principalmente aqueles que a grande mídia não divulga. Desde o inicio com o Blog Olho Solitário tenho aprendido muito e sei que na busca da verdade não estamos sozinhos.

O que achou? Comente aqui:

0 comentários:

Aqui você é livre para comentar. Obrigado pela visita!